www.pauloalceu.com.br
Paulo Alceu, coluna atualizada diariamente.
página inicial   newsletter   contato   biografia   publicidade
canais



pesquise
Coluna interna
Persistir no erro
2014-12-20

Acompanhei durante meu período de “isolamento,” por conta do tratamento de radioiodoterapia os movimentos da Polícia Federal, num trabalho elogiável, enquadrando vereadores que foram para a Câmara muito mais para usufruir do poder do que se dedicar a população. E depois na sequência o Ministério Público e a Justiça sedimentando essa faxina. Mas de repente me deparei com manifestações em redes sociais de eleitores lamentando o voto que ofertaram para determinados candidatos, hoje vereadores, e que ostentam a suspeição em atos ilegais. Ou seja, envergonhados porque seu voto foi para alguém que hoje está indiciado por conta de uma operação policial. Teve uma senhora que disse nunca imaginar que seu representante, que ela acreditava tanto, fosse movido por atos de corrupção. Claro que muitas vezes presenteamos com nossa confiança quem não merece, ou nos mostra lá na frente a verdadeira face. Isso acontece em relações, inclusive, de amizade. São as decepções que as armadilhas da vida nos oferta. Mas nesses casos, onde o voto é uma espécie de passaporte, é sempre bom não ser atraído pelo discurso fácil ou ações muito mais voltadas ao marketing pessoal do que de caráter. Por isso a dedicação e a atenção antes de escolher alguém. Analisar, conversar, avaliar, pesquisar. Não é perda de tempo. Erro é manter o voto, depois de tudo que foi visto e presenciado. Isso sim, é cumplicidade. O que deu pra perceber nessas operações, além da faxina, é a conscientização do cidadão que começa a despertar para um voto responsável que requer certos cuidados. Isso tudo começa a mudar não necessariamente com leis que restrinjam desvios e condutas condenáveis, mas com um avanço profundo na cultura do povo ao perceber que está sim sendo roubado e no caso sendo indiretamente cúmplice desse roubo, se persistir no erro. A distancia é longa, mas não custa acreditar e apostar...


Positivo
2014-12-20

O momento é de turbulência no país e por aqui também. Além disso, nos corredores internos da política há insatisfações, principalmente, em tempos de indicações para formação de colegiado. Mesmo assim, diante de uma situação adversa, o deputado Gelson Merísio, o mais votado em outubro, aproveitou a diplomação esta semana para enaltecer Santa Catarina revelando que apesar dos maus exemplos não se pode esquecer que avanços ocorreram e que merecem reconhecimento. Uma forma de evitar também um sentimento derrotista que naturalmente contamina diante de tantas denúncias e constatações de ilegalidade. Merísio sublinhou o Estado que mais gera empregos e que vive um grande momento crescendo mais que a média nacional pelo terceiro ano consecutivo, e batendo recordes atrás de recordes na indústria e agricultura. Jogou o holofote no lado positivo, que acaba sendo sufocado sem desconhecer que há muito por fazer numa Santa Catarina com a menor taxa de mortalidade e a maior de longevidade


Unidos
2014-12-20

Pois é, os novos deputados que estarão assumindo no dia 1º de fevereiro do ano que vem já estão conversando na busca de espaço. Agora em janeiro, na primeira semana, agendaram uma reunião com a mesa diretora da Assembleia e o governador Colombo para consolidar a união do grupo e explanar alguns pontos de vista. Eles representam 20% dos eleitos. No caminho do diálogo, estão Gean Loureiro do PMDB, Patricio Destro do PSB, Ricardo Guidi do PPS, Rodrigo Minotto do PDT, Natalino Lazare do PR, Cleiton Salvaro do PSB e César Valduga do PCdoB.


Pontos nos “is”
2014-12-20

Pelo visto a apreensão do deputado Leonel Pavan, ao manifestar-se sobre o número insuficiente de policiais durante a temporada em Balneário Camboriú, perde efeito diante da decisão do secretário de Segurança, Cesar Grubba, de deslocar para aquela região efetivo policial que se equivale ao que o então governador Pavan destinou em 2009 e 2010 a sete municípios, que compõem a linha litorânea onde se inclui Balneário Camboriú. Além disso, estão previstas ações do Choque, Bope e outras unidades especializadas incrementando os reforços adicionais.


Problema
2014-12-20

Apenas um médico atendendo na Clínica de Emergência do Hospital Regional de São José neste período de final de ano pode ser considerado um desrespeito e uma temeridade, colocando em risco de morte pessoas inocentes. Na verdade pode ser caracterizado como crime...


PF e Gaeco
2014-12-20

No final do ano a agenda de homenagens, no universo dos políticos, sempre é intensa onde sobram sessões especiais repletas de placas e discursos. Mas senti a falta entre os destaques, de duas organizações que na minha opinião mereceriam todas as reverencias por um trabalho cidadão, isento e dedicado ao país contra exatamente aqueles que se dizem representantes do povo, mas agem na contramão da ética e da probidade. Não vi nenhum parlamentar indicar o Gaeco e a Polícia Federal, que se destacaram com louvor nesse ano de 2014. Fica o modesto reconhecimento desta coluna...incluindo aí o Ministério Público.


Pois é
2014-12-20

Deveria existir uma espécie de “cassação” de empresários que estimulam a corrupção onde operam os grandes canais da propina visando benesses em licitações na maioria das vezes conduzidas. As Federações das Indústrias ou entidades ligadas a esses conglomerados deveriam manter uma espécie de Conselho de Ética em nome dos bons e produtivos empresários brasileiros, que acabam manchados pelos maus e inescrupulosos senhores de economia privada movida por dinheiro público.


Novamente
2014-12-20

Tempos atrás o deputado federal João Pizzolatti em carta oficial bombardeou a revista Veja que o incluiu entre os beneficiados com dinheiro da Petrobrás. Disse tratar-se de uma calúnia. Olha ele aí outra vez...agora na lista da deleção premiada. Pelo visto fará outra carta...tem os que não sabem de nada e os que não tem nada com isso.


A vida segue

As estimativas são de que em 2017 o Brasil terá um milhão de advogados. E a maior concentração é no Sul e Sudeste. Em São Paulo é um advogado para 170 pessoas. Enquanto isso no Amazonas, um para 700 pessoas. De repente vem ai o “Mais Advogados”....
2014-12-20




reportagem


Desativado

Enquanto estiver sendo efetuado o serviço de atualização do site este espaço será interrompido, voltando em breve. Obrigado
(leia mais)
artigos


Desativado
Enquanto estiver sendo efetuado o serviço de atualização do site este espaço será interrompido, voltando em breve. Obrigado
(leia mais)



Todos os direitos reservados - Paulo Alceu - www.pauloalceu.com.br
Criação e desenvolvimento: lagaporcilla