www.pauloalceu.com.br
Paulo Alceu, coluna atualizada diariamente.
página inicial   newsletter   contato   biografia   publicidade
canais



pesquise







Coluna do dia
29-08-2015

Tempos atrás a inauguração de uma obra pública se transformava em uma grande festa com discursos enaltecendo um trabalho realizado e buscando ganhar dividendos com o que estava sendo entregue à população. Concluída. Parafraseando uma campanha publicitária estamos na base do tempo passa, o tempo voa e como consequência, tudo mudou. Atualmente até assinatura de Ordem de Serviço é motivo para uma subida num palanque e com microfone no pedestal esparramar, na maioria das vezes, promessas de um futuro garantido. Para se ter uma modesta ideia a duplicação da BR 101/Sul já foi inaugurada pelo então presidente Lula, e ainda está sendo concluída. Esta semana teve governador e vice, com autoridades de vários Poderes inaugurando um ambulatório, que faz parte de um hospital que continua fechado em suas demais atividades, mas que até o ano que vem, segundo prometido, estará funcionando plenamente. Pois é, falavam de um hospital, mas abriram a porta só do ambulatório. As gestões públicas hoje estão contaminadas por negociações eleitoreiras e partidárias que muitas vezes tropeçam na corrupção, perdendo espaço para a realização estacionando em obras inacabadas ou inexistentes. E esse tipo de contaminação acaba desviando objetivos e criando embaraços e exigências, inclusive, de romper com contratos para pelo menos tentar garantir a conclusão de uma obra. Está tudo errado. Entramos num caminho que nem de longe atende as obrigações que governantes têm com a população. Hoje se inaugura muito mais intenções a um custo estratosférico.

29-08-2015

Caso seja confirmada a liberação de R$ 500 milhões em emendas parlamentares pelo governo federal, segundo o tucano Leonel Pavan, esses recursos irão ajudar a amenizar a crise nos municípios. São verbas que deputados e senadores destinam no Orçamento a projetos em suas bases e que não ultrapassam R$ 800 mil em média por parlamentar.

29-08-2015

Em reunião, para discutir a Medida Provisória que tramita na Assembleia, com representantes de entidades de classe de Delegados e Escrivães, o secretário Antonio Gavazzoni prometeu que na semana que vem apresentará uma contraproposta que atenda as ansiedades da categoria preocupada com perdas no 13º salário e férias, além de licenças de saúde e maternidade. O presidente da Adepol, Ulisses Gabriel, declarou que durante da rodada de negociação o secretário se mostrou sensível às reivindicações.

29-08-2015

A faixa de normalidade preconizada pela ONU é de 10 mortos por cada grupo de 100 mil pessoas. Em Santa Catarina, segundo relatório da Gerência de Estatística e Análise Criminal da Secretaria de Segurança a taxa de homicídios é de oito mortos a cada grupo de 100 mil pessoas. Além disso, revelou que em 178 municípios do Estado o índice é zero de homicídios. Dados importantes que de repente poderiam ser menores se o efetivo policial não fosse tão baixo, mas não deixa de ser importante no contexto da segurança pública..

29-08-2015

A ameaça partiu do próprio ex-presidente que pela primeira vez declarou a possiblidade de disputar as eleições presidenciais em 2018. E pelo visto já começou a colocar em prática esse projeto ao declarar que sairá da zona do silêncio para rebater os palpiteiros e percorrer o país. No PT há um forte desejo para que Lula seja candidato e o próprio Lula declarou que se for preciso disputará a sucessão de Dilma. Nesse momento é o único nome forte do partido para reerguer a sigla ou pelo menos tentar.

29-08-2015

O secretário do Continente, Deglaber Goulart não perdeu tempo para tentar atingir o deputado João Amin, ou melhor, o PP. Ocorre que um ex-funcionário da Secretaria, Édio Pereira, agora, segundo Deglaber, lotado no gabinete do deputado progressista, vem marcando com tinta obras em buracos nas avenidas da região e cobrando medidas das autoridades. Como não existe autorização e nem critérios de tráfego, foi lavrado um Boletim de Ocorrência para preservar a Prefeitura de qualquer dano. Deglaber está perguntando se é alguma orientação do deputado Amin, onde o partido dele tem seis secretarias no governo Cesar Júnior...reflexos antecipados de uma eleição municipal que promete.

29-08-2015

Ao perguntar para o secretário/vereador Tiago Silva se o senador Dário Berger irá apoiar Gean Loureiro para prefeito em Florianópolis, a resposta é imediata: “Impossível, eles não se dão...O Gean traiu o Dário várias vezes.” E logo em seguida Tiago atira mais uma : “E caso eu concorra? Na pesquisa sou o púnico que não disputou a prefeitura e estou ao lado de Angela Albino. Já imaginou quem o senador irá apoiar?” Então, é fato que os dois, Dário e Tiago, estão afinadíssimos...


29-08-2015

Durante evento na Assembleia Legislativa com grupo de idosos, o prefeito Cesar Júnior, que foi muito assediado, comentou que a administração dele passa por um novo estágio onde o foco é dar continuidade às obras, que estão sendo executadas, e acelerar os projetos em andamento, deixando em plano secundário as pesquisas eleitorais para 2016, que por sinal não deixaram de acender um sinal de alerta para quem deseja a reeleição.

29-08-2015

De um educador de Santiago do Sul: “Caro Paulo: Sobre a nota da sua coluna de com o título "Desconsideração", não resisti e me obriguei a fazer um comentário. Na qualidade de Diretor, o que mais ouço dos professores em suas conversas é o seguinte: Nos últimos dois anos perdemos 40% do nosso poder aquisitivo, e o último aumento que tivemos foi de 4% há um ano. Aí querem que entremos na sala de aula motivados? Falam para priorizar o aluno e a qualidade da educação...Cadê o aumento e cadê a mesa de negociação entre o governo e o Sinte? Vamos entrar na sala de aula e cruzar os braços. E eu pergunto Paulo Alceu: O que devo responder a eles?

29-08-2015

Coincidência ou não existe uma afinidade entre o deputado Esperidião Amin e o presidente da Assembleia, Gelson Merísio. Ambos gostam e usam frequentemente gravatas vermelhas. Amin, na verdade usa sempre. Merísio quase sempre. De repente em 2018, quem sabe, será formada a chapa dos gravatas vermelhas... Embora João Rodrigues esteja no páreo, aí também.

29-08-2015

De repente a CPMF está unindo o PMDB. O vice-presidente Michel Temer durante conversa por telefone com a presidente Dilma, foi duro e direto dizendo que não vai estimular a aprovação do imposto no Congresso. Ele não sabia que a recriação do imposto estava em discussão no Planalto. Foi pego de surpresa. E reagiu. Eduardo Cunha, presidente da Câmara e Renan Calheiros do Senado, já tinham manifestado contrariedades. Os três líderes do PMDB estavam em posições antagônicas em relação ao governo Dilma. Agora estão juntos contra a CPMF, que o Planalto pretende enviar na segunda-feira para o Congresso. A reação das ruas coloca o projeto em inanição, até porque é uma medida antipática revelando a incapacidade dos governantes em realizar sem punir a população com uma carga intransportável de impostos. Xô CPMF...

A vida segue
Pois é, a partir de terça-feira estarei aproveitando uns dias de férias para, quem sabe, reorganizar as ideias. Durante estes 15 dias estará pilotando a coluna o nosso editor de política Altair “O Grande”, que apesar do acúmulo de trabalho certamente fará a diferença.
29-08-2015


imprimir coluna do dia     indicar coluna do dia


Nota do leitor
Desempregados da atual crise!
09-03-2015

Boa tarde Paulo!
Esta crise econômica que iniciou no País certamente irá produzir muitos desempregos. Sou profissional liberal e, com a estabilidade da moeda, há cerca de uma década contratei a Maria como doméstica, pagando a ela o piso regional, recolhimento de INSS e FGTS, tudo conforme a lei.
O aumento do combustível e da energia me fez tomar a difícil decisão, qual seja, a de demitir Maria, uma eleitora fervorosa de Lula e de Dilma.
Nunca votei no PT, mas fico pensando nos tantos brasileiros que, como Maria, se iludiram com o discurso de ética, honestidade e de gestão competente que o marketing petista disseminou durante anos nas mentes e corações deste povo sofrido.
A "marolinha" vai vira um "tsunami" até o final deste ano 2015 e muitos perderão o emprego, principalmente aqueles que votaram na quadrilha flagrada pela Lava Jato.
Em tempo, parabéns à Polícia Federal, ao MPF e ao Judiciário Federal, em especial ao Juiz Sérgio Moro.


Fabiano Correia / Florianópolis

Ataques
09-03-2015

Sobre tua transcrição no ND de hoje (5/março) a respeito de manifestação de certo professor que te atacou, é de bom alvitre que ele deveria saber que no século XVIII certo filósofo francês de nome François Marie Arouet, mais conhecido como Voltaire, já dizia: "A ofensa é o argumento daqueles que não tem razão."
Um abraço do leitor

César Murilo Jacques Florianópolis.

Auxilio moradia
09-03-2015

Boa noite, prezado Jornalista, Paulo Alceu, venho por este parabenizá-lo do comentário desta noite , sobre a soma de deputados estaduais, que estão deixando de usar o auxílio-moradia.Uma vez que, o auxílio -moradia há muito deixou de lado, a verdadeira intenção para o qual foi criado. Espero que os dignos deputados da composição da Assembléia Legislativa de Santa Catarina , deem o exemplo para o resto do País, fazer o mesmo.E, que os recursos estes,não usados para este determinado fim, que não caiam em Fundo Perdido e sim, que sejam utilizados para a manutenção de escolas/clínicas e hospitais/delegacias de polícia. enfim que a utilidade dessa verba, tenha um melhor destino, do que , simplesmente , servir de alimento para a malandragem que gosta , de mamá deitado.Fique com Deus.

Marli Albuquerque Florianópolis

Professor , sim
09-03-2015

LAMENTAVEL NÃO FOI A FORMA COMO IMPEDIMOS QUE A COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA ADMITISSE A MEDIDA PROVISÓRIA 198/15. LAMENTAVEL É A FORMA COMO O GOVERNO TRATA SEUS SERVIDORES, LAMENTAVEL É COMO O GOVERNO, ME ASSALTA A MÃO ARMADA A MUITOS ANOS, LAMENTAVEL É VOCÊ OLHAR PARA SEU FILHO E DIZER QUE NÃO PODERÁ FAZER UM CURSO SUPERIOR PORQUE NÃO TEM COMO PAGAR A MENSALIDADE, LAMENTAVEL É VER A UNIVERSIDADE PUBLICA SER SOMENTE PARA OS RICOS, LAMENTAVEL E SER TRATADO COMO LIXO, LAMENTAVEL É VER A IMPRENSA VERMELHA EM TROCA DE VERBAS DE PROPAGANDA DEFENDER ESSES CORRUPTOS PERPETUOS DE SANTA CATARINA. LAMENTAVEL É NÃO VER A IMPRENSA FALAR DA OPERAÇÃO MOEDA VERDE, LAMENTAVEL É NÃO MAIS SE OUVIR FALAR SOBRE OS r$ 51.000.000,00 DESVIADOS DA CELESC SEM EXPLICAÇÃO DO VICE-GOVERNADOR. LAMENTAVEL É VER UMA CRICIUMA SITIADA POR BANDIDOS E A POLICIA BATENDO EM PROFESSORES. LAMENTAVEL É NÃO TER EM QUEM CONFIAR, ENFIM LAMENTAVEL É ALEM DE GANHAR POUCO AINDA É SER ROUBADO ATÉ NO DE PROTESTAR, E QUANDO FAZ ISTO A IMPRENSA NOS TRATA COMO BANDIDOS. COMO HOJE SOU TRATADO COMO BANDIDO, ME SINTO UM PRESIDENTE, UM GOVERNADOR ,UM SENADOR, UM DEPUTADO ETC. ETC. ETC.


MARCELO SPECK DA ROSA / criciuma

Tiro no pé
09-03-2015

Caro Paulo: Nada inteligente a atitude dos professores que estiveram na Assembléia para pressionar a retirada da Medida Provisória sobre a carreira do Magisterio. Sou professor ha 18 anos e nunca tivemos um dialogo tao aberto com a SED como agora. Todos os anos o Secretário de Educação passa em todas as regiões para ouvir, dialogar e buscar sugestões. Não muito tempo atras, tivemos um Secretario de Educação que ficou três anos sem receber o SINTE, isso sim é ditadura não agora. De modo que o dialogo e a negociação me parecem que encurtam o caminho para uma solução que todos almejamos e o que os professores fizeram na Comissão de Constituição foi mais um tiro no pé.


jandir fransozi / Santiago do Sul

Obfras do governo
09-03-2015

Gostaria de saber de você Paulo alcel merize. Porque quando fala da 403 dos ingleses. Agora q ta abandona não fala. O nome da construtora. Sera q era a pedido do Raimundo? Q antes se falava. Estamos cansados aqui nos ingleses de ver q vocês só falam o q o governo quer .CPI aqui e na ponte você não apóia. E dai ?

João Carlos gomes / florianopolis

Caos
09-03-2015

Tivemos a oportunidade acompanhar de perto o movimento reivindicatório justo da categoria.A insensibilidade governamental em ambas as esferas não atendendo pedidos de redução do preço do diesel e do ICMS não é a maior revolta da categoria mas sim a falta de respostas e respeito a pauta de reivindicações. Caminhamos para o caos.


Juarez Colpani / Chapeco


Nome: *


E-mail: *


Cidade: *
Fone: * ex: 00-0000-0000


Título: *


Mensagem: *





ir ao topo           voltar a página anterior
reportagem


Desativado

Enquanto estiver sendo efetuado o serviço de atualização do site este espaço será interrompido, voltando em breve. Obrigado
(leia mais)

artigos


Desativado
Enquanto estiver sendo efetuado o serviço de atualização do site este espaço será interrompido, voltando em breve. Obrigado
(leia mais)



Todos os direitos reservados - Paulo Alceu - www.pauloalceu.com.br
Criação e desenvolvimento: lagaporcilla